Por Cristo vou até os confins da Terra!

(Campanha 2010 da JMM)

O porquê do Tema da Campanha

O tema da Campanha de Missões Mundiais deste ano deseja afirmar que há um motivo que impulsiona a igreja a um envolvimento na obra de evangelização do mundo, uma razão que impele os crentes a ir até os confins da Terra. Essa motivação maior é o próprio Senhor Jesus Cristo.

A afirmação do apóstolo Paulo, em 1Coríntios 9.23, revela que a causa para a igreja fazer missões deve ser o próprio Senhor Jesus Cristo: “Faço tudo isto por causa do evangelho, para também ser participante dele”. Evangelho é, ao mesmo tempo, a mensagem e o conteúdo da mensagem; ou seja, o evangelho é o próprio Jesus Cristo.

Missões é para salvar os perdidos, é obediência à ordem de Jesus, é ação para transformar o mundo. Mas precisamos ser movidos, acima de tudo, por um sentimento de gratidão pelo que Cristo é e por tudo que Ele fez em nosso favor. Devemos fazer missões para anunciar Aquele que deu a vida e ressuscitou por nós.

O apóstolo Paulo percorreu o mundo da sua época “por causa do evangelho”. E nós, pelo que estamos dispostos a fazer por amor a Cristo? Cada crente em Jesus tem a responsabilidade de fazer tudo que estiver ao seu alcance para que o Evangelho seja pregado em todo o mundo.

Numa sociedade em que as pessoas estão dando suas vidas por causas que não valem a pena, é por Cristo que devemos estar dispostos a ir longe – a ir até os confins da Terra!

“Faço tudo isto por causa do evangelho, para também ser participante dele”
1 Coríntios 9.23

O evangelho nos chama a viver a terceira pessoa do plural: “…para também ser participante dele”. Essa idéia de conjunto, comunidade, comunhão foi bastante difundida entre os cristãos naquele período, porém hoje, se vive em função do EU. Uma vida egoísta fruto de uma sociedade doentia e exclusivista.

Observando o início deste versículo temos a expressão: “faço tudo isto por causa do Evangelho”. Mas o que seria o TUDO ISTO? Vamos observar o que está antes destas palavras…

19  Porque, sendo livre para com todos, fiz-me servo de todos para ganhar ainda mais.
20  E fiz-me como judeu para os judeus, para ganhar os judeus; para os que estão debaixo da lei, como se estivesse debaixo da lei, para ganhar os que estão debaixo da lei.
21  Para os que estão sem lei, como se estivesse sem lei (não estando sem lei para com Deus, mas debaixo da lei de Cristo), para ganhar os que estão sem lei.
22  Fiz-me como fraco para os fracos, para ganhar os fracos. Fiz-me tudo para todos, para por todos os meios chegar a salvar alguns.

Agora sim podemos compreender do que se trata quando Paulo expressa: “tudo isto”. O tudo de Paulo nos leva a uma reflexão de nossas vidas… Realmente temos vivido a vontade de Deus em um sentido de totalidade? Se assim vivemos, será que temos feito tudo por todos?

Deus Pode Salvar Qualquer Um

Certa vez, numa campanha evangelística o pregador parou a palestra e pediu que cada pessoa falasse de seu testemunho para a pessoa de seu lado. Um menino virou para o senhor ao seu lado e perguntou “Senhor, você conhece Jesus como seu Salvador?” Um pouco indignado o homem olhou para o menino e disse “Meu filho, eu sou diácono ordenado.” Com toda a inocência no mundo, o menino respondeu, “Mas, senhor, isso não importa. Deus pode salvar qualquer um.”

Bailey Smith, “Real Evangelism”, p. 117.

Soli Deo Gloria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s