Procurando Nemo

Quem lembra do longa metragem em animação gráfica conhecido no Brasil por Procurando Nemo? Uma história cativante de uma família abalada pelos incidentes da vida, onde um pai cria um filho sozinho com todos os cuidados. Quando, em mais um incidente, pai e filho são separados e o filho vive uma aventura longe de casa enquanto seu pai parte em uma busca desesperada pelo filho. O final todos já conhecemos. Mas não vou refletir sobre as aventuras de um peixinho. Nem vou falar de um pai que perde um filho. Vou falar de um Pai que mandou seu Filho para sofrer consequências por um propósito…

“Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3.16)
   
    Para outras religiões procurar compreender que Deus veio ao mundo em forma humana é improvável, até inaceitável. Por outro lado alguns pensam na tamanha maldade que seria um pai onipotente oferece-se em forma de filho por um povo pecaminoso. Deus envia seu filho que nasce do ventre de Maria, uma humana que assumiu o compromisso de carregar o Messias no colo, de criá-lo e depois acompanhar toda sua trajetória. Maria foi magnificada (Lucas 1.42) em ser a escolhida de Deus.

    O Filho cresceu, ficou conhecido pelos milagres e prodígios realizados por toda a circunvizinhança. Até este momento qualquer pai ficaria muito feliz pelo trabalho que o Filho tem realizado. Mas então começam as perseguições. O governo opressor teme que o Filho cause transtornos. Os religiosos vazios sentem inveja por tudo o que o Filho fala e faz. Começa a trama para matar esse que agora passa a ser a esperança das pessoas. O Pai não interfere mesmo conhecendo todas as consequências, que o Filho sofreria humilhação, agressões físicas e seria pregado na cruz. O Pai sabe toas as coisas e cada consequência tinha um propósito (como assim?).

    O Pai envia seu Filho ao mundo para sofrer. Que pai faria algo assim? Deus o nosso Pai fez… para que pelo Filho todos os filhos recebessem a graça da salvação. Você conhece esta graça? Se ainda não conhece. Está na hora de dar esse passo de fé! Se a conhece e vive debaixo desta graça, agora é sua vez de dar vida.

εν τουτω εγνωκαμεν την αγαπην {VAR2: του θεου} οτι εκεινος υπερ ημων την ψυχην αυτου εθηκεν και ημεις οφειλομεν υπερ των αδελφων τας ψυχας τιθεναι

Conhecemos o amor nisto: que ele deu a sua vida por nós, e nós devemos dar a vida pelos irmãos.
 (1 João 3.16)

Soli Deo Gloria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s