Tu, porém…

Permanecer naquilo em que somos instruídos não é nada fácil. Diversas vezes participei de conferências, congressos e acampamentos abençoadores que me fizeram refletir e me apontaram a necessidade de maior busca por Deus. Mas, infelizmente o efeito desta bênção durou poucos dias em minha vida. Porque será? Seria culpa de Deus? É claro que não! O erro está em mim. No mundo corporativo se diz que motivação têm que nascer dentro de nós, alguém pode nos apresentar motivos, mas motivação parte de cada um.

2 Timóteo 3.14-17

14 Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido,
15 E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.
16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;
17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

Uma vez ouvi uma mensagem com base na parábola dos “odres” em que o pregador repetidamente usava a expressão: “não vaze!” (cf. Lucas 5.37,38). Isso nos ensinou algo maravilhoso, de que não podemos deixar escapar momentos em que Deus fala ao nosso coração.

Paulo escreve uma carta da prisão ao seu filho na fé e descreve motivos para Timóteo permanecer. Interessante do contexto em que Paulo está inserido é o fato dele estar preso. Pense bem, se você fosse preso por algum motivo e tivesse a oportunidade de escrever uma carta para alguém muito querido que estava fazendo as mesmas coisas que o levou à prisão. Você o mandaria prosseguir ou pedia para parar e não ser preso também? Paulo orienta Timóteo a permanecer…

Primeiro Paulo o orienta na importância de carregar consigo as Sagradas Escrituras que aprendeu desde sua infância. Sabe, eu não tive um bom ensinamento Bíblico em minha infância, mas minha mãe (católica) se encarregou de procurar nos instruir a uma vida correta diante de Deus. Mas infelizmente isso não deu certo para todos os filhos (em uma família de 5).

Em seguida Paulo aponta o uso da Palavra: “Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça; Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.”

Não existe nenhum livro tão completo em instruir do que a Bíblia. Paulo deixa claro a Timóteo a necessidade de ensinar com base nas sagradas escrituras. Hoje há muitas comunidades de fé que ensinam muitas coisas, correndo o risco de deixar de lado a Escritura Bíblica por achar que outras literaturas são mais interessantes ao homem. Surge, então, uma religiosidade antropocêntrica, isso não agrada a Deus. Apenas com a Palavra da Vida o homem é perfeitamente instruído para a boa obra.

Soli Deo Gloria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s