SÍNDROME DE SANTIDADE

“Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;” (I Pedro 1 : 15)

Acho no mínimo interessante a maneira que muitos consideram a santidade. Tenho andado por aí, observo o comportamento dos cristãos e vejo um misto de comportamentos, entre eles, os que tentam demonstrar algum nível de santidade por considerar isto extremamente importante. Aceitar Jesus Cristo em nossa vida é ter Deus acima de todas as coisas, Jesus Cristo como Salvador e o Espírito Santo, o Consolador agindo e mudando nossa vida em um processo de santificação. É muito importante a presença da Trindade em nossa vida. Isso nos faz compreender a totalidade da multiforme ação de Deus. O texto que tomo como base nesta reflexão nos orienta santidade em toda a nossa maneira de viver. Então quais seriam as implicações disto em nossas vidas?

Em primeiro lugar a Bíblia expressa mudanças necessárias em uma nova vida. Muitos querem Jesus em suas vidas, mas fazem apenas uma “adesão” com Deus, ou seja, agem simplesmente adicionando alguns princípios Bíblicos à sua vida sem qualquer mudança real na vida que já levara.

Segundo: Santidade não é atitude “piedosa”. O que quero dizer com isso? Muitos cristãos consideram santos aqueles que andam tristes e cabisbaixos, como se a nova vida em Cristo Jesus fosse um fardo que nos puxa para baixo. Nesse caso, onde fica a alegria de viver uma novidade de vida e a garantia de vida eterna?

Por último quero deixar um recado para os santos legalistas. Estes que consideram ser melhores que os outros. Com certeza você conhece alguém assim! O legalismo é a pura manifestação da “religião” que contrasta a fé. Os fariseus eram uma classe de legalistas nos tempos de Jesus. Pessoas assim consideram-se modelos de santidade e impõem um modo de vida difícil de alcançar. Em muitos casos isso não passa de uma máscara.

Aquele que nos chamou é Santo. Ser santo é tomar o modelo de Cristo em nossa vida, andar como Ele, nos relacionar como Ele, viver para Ele.

“Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão, nem a incircuncisão tem virtude alguma, mas sim o ser uma nova criatura.” (Gálatas 6 : 15)

Soli Deo Gloria

3 comentários sobre “SÍNDROME DE SANTIDADE

  1. Núbia Medeiros disse:

    Considero o legalismo com uma intoxicação espiritual… até pra se livrar dele é como passar por uma crise de abstinência… mto sério… é como chuva no pára brisa de um carro… atrapalha a visão na hora de conduzir o veículo… Um indíviduo precisa muito da Graça de Deus e de Sua misericórdia, além de mta HUMILDADE pra sair dessa situação.

    Me fez lembrar de 2 Timóteo 3:5. O capítulo inteiro.

    2 Timóteo 3:1,2,5

    “1 Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

    2 Porque haverá homens…

    5 Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.

    7 Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.”

    Minha oração a Deus é que me ajude a não ser legalista… e que ajude aqueles que estão aprisionados por esse mal. Amém.

    • Concordo plenamente e infelizmente encontramos esse tipo de “intoxicação” em nossos meios!
      Trata-se de uma triste realidade e mudança só há na total dependência de Deus a qual nos leva a uma posição de humilhação diante dEle.

      Deus te abençoe sempre mais Núbia!!!

  2. Precisamos a cada dia procurar a Santidade que vem de Deus. E como é difícil manter a visão e não se contaminar com esse mundo. Porém a capacitação vem do alto. Glória a Deus por isso, pois com as nossas forças nunca seriamos capazes de alcançar a Santidade!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s