As aventuras de Jó 2

{Continuando}

Até aqui já vimos que Jó era um bom homem, com uma vida cheia de exemplos a ser seguidos, vamos ver se isso tudo permanece assim. Agora em meio a prolongada conversa com seus amigos [1], onde sempre procurava se justificar. E entre acusações e justificativas Jó chega a protestar contra Deus. Em seu discurso de defesa diz: “Se pequei, que te farei, ó Guarda dos homens? Por que fizeste de mim um alvo para ti, para que a mim mesmo me seja pesado? E por que não perdoas a minha transgressão, e não tiras a minha iniqüidade? Porque agora me deitarei no pó, e de madrugada me buscarás, e não existirei mais.” [2]

Um dos amigos de Jó, chamado Zofar, aponta como iniqüidade o discurso de Jó ao dizer que Deus o vê como “perfeito”: “Às tuas mentiras se hão de calar os homens? E zombarás tu sem que ninguém te envergonhe? Pois dizes: A minha doutrina é pura, e limpo sou aos teus olhos.” [3] Opa! Quem foi que disse êpa? O amigo de Jó o chamou de MENTIROSO! E Jó mais uma vez se defende dizendo que conhece a Deus e que nEle está todo o conhecimento [4], porém tenta agora se justificar perante Deus!

Em uma pausa na conversa com os amigos, Jó para refletir sobre o fim de sua vida em um discurso dramático: “O meu espírito se vai consumindo, os meus dias se vão apagando, e só tenho perante mim a sepultura.” [5] A conversa continua e Jó fala daquilo que sabe sobre Deus, seus atributos e a consequência dos perversos e no capítulo 29 o saudosista Jó lembra-se dos tempos bons e deseja que tudo volte a ser como era antes. A conversa com os três amigos termina com a intervenção de Eliu: “Então aqueles três homens cessaram de responder a Jó; porque era justo aos seus próprios olhos. E acendeu-se a ira de Eliú, filho de Baraquel, o buzita, da família de Rão; contra Jó se acendeu a sua ira, porque se justificava a si mesmo, mais do que a Deus. Também a sua ira se acendeu contra os seus três amigos, porque, não achando que responder, todavia condenavam a Jó.” [6]

O cara chega irado pelo fato de Jó querer ser mais justo que Deus e com os três amigos que condenavam sem argumentos! Detalhe: ELIU ERA MAIS JOVEM E POR ISSO AGUARDOU PARA SE PRONUNCIAR. Assim aprendemos que: (1) Não há mais justo que Deus; (2) Tenha argumentação bíblica diante dos outros; e (3) Seja educado e aprenda a ouvir os mais experientes (mesmo que estejam enganados!!!).

{Ainda não acabou!}

Soli Deo Gloria

[1] (cap) 5 – 25

[2] 7: 20 – 21

[3] 11: 3, 4

[4] 12: 13

[5] 17: 1

[6] 32: 1 – 3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s