Salmos de alegria {parte 1}

Salmo 4:1-8

1 Responde-me quando clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia, me tens aliviado; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. 2 Ó homens, até quando tornareis a minha glória em vexame, e amareis a vaidade, e buscareis a mentira? 3 Sabei, porém, que o SENHOR distingue para si o piedoso; o SENHOR me ouve quando eu clamo por ele. 4 Irai-vos e não pequeis; consultai no travesseiro o coração e sossegai. 5 Oferecei sacrifícios de justiça e confiai no SENHOR. 6 Há muitos que dizem: Quem nos dará a conhecer o bem? SENHOR, levanta sobre nós a luz do teu rosto. 7 Mais alegria me puseste no coração do que a alegria deles, quando lhes há fartura de cereal e de vinho. 8 Em paz me deito e logo pego no sono, porque, SENHOR, só tu me fazes repousar seguro.

Este Salmo faz parte do livro de número 1 na divisão dos Salmos em cinco partes. Cada uma dessas cinco partes têm uma temática distinta na seguinte forma: desgraça e fé (1-41); confusão e confissão (42-72); desespero pela desobediência (73-89); esperança com o passado (90-106); e finalmente “louvor” (107-150) que são Salmos carregados de esperança visto que o povo saíra do exílio.

  1. Deus conhece a intenção do coração

A certeza de que Deus “está atento” à oração do salmista (cf. vs. 1) está no conhecimento de que Deus é misericordioso. Deus ouve o clamor daqueles que o buscam “em espírito e em verdade”, por isso os versículos 2 e 3 são um alerta para aqueles que não buscam Deus com todo vigor, pois Ele sabe que clama de todo coração!

  1. É preciso buscar a justiça

“irai-vos e não pequeis”! O início do versículo 4 é um chamado à justiça de Deus. Tiago entendeu bem isso quando diz: “Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus.” (Cf. Tg. 1.20) Logo em seguida este mesmo versículo fala que devemos refletir nossos atos ao fim do dia: “Consultai no travesseiro o coração e sossegai”.

O versículo 6 traz uma poesia fantástica que devemos compreender bem. A “luz do rosto de Deus” é o entendimento de que Deus sonda e conhece todas as nossas intenções! Veja o que diz o Salmo 90.8: “Diante de ti puseste nossas iniquidades e, sob a luz do teu rosto, os nossos pecados ocultos”. O próprio Deus nos fará conhecer o bem…

  1. A verdadeira alegria vem de Deus

Os dois versículos finais é o claro e simples reconhecimento da fonte de alegria do salmista:

  1. A alegria não deve vir das coisas (vs. 7);
  2. A alegria traz paz (vs. 8a);
  3. É alegre aquele que descansa em Deus! (vs. 8b).

Assim, todo aquele que procura alegria, deve buscar em Deus, que conhece nossas intenções, sonda nosso coração e nos faz descansar na confiança de que Ele mesmo é a nossa segurança.

Soli Amori Christi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s