Guerra Gospel

O cinema, que têm lucrado bastante com filmes de heróis, percebeu que o grande público curte a ideia de ver pancadaria entre os heróis. E não importa os motivos da briga, pois nesses filmes o fim justifica o meio, mesmo que não faça sentido!

O que se espera é que heróis sejam sempre bem intencionados. No filme da Marvel – Gerra Civil, existe uma razão que divide os heróis e os leva ao confronto. Isso tudo me levou a pensar sobre a guerra gospel que vivemos Brasil. Foi nos dado por Jesus poder para propagar a salvação e uma expressa ordem de ser irmãos, o que temos feito então? Igrejas, denominações, ministérios, bandas, pastores e ovelhas. Será que faz sentido lutar entre irmãos?

Por um lado essa “guerra” entre irmãos enfraquece a Missio Dei, pois a proposta de Deus para a humanidade é abrangente, e uma vez que gastamos tempo e energia lutando uns contra os outros, perdemos a oportunidade de fazer uma real diferença no mundo.

Só que é importante pensar que até mesmo a Palavra de Deus ensina que devemos combater certos movimentos religiosos que tentam confundir os cristãos. As falsas doutrinas e falsos mestres existiam nos tempos dos primeiros cristãos e estão espalhados por todo o mundo alcançando os nossos dias. Combatê-los (não somente ensino, mas também ensinadores) é sim uma tarefa nossa!

Veja a orientação de Paulo à igreja sobre falsos mestres e falso ensino em 2 Timóteo 2:14-18

Recomenda estas coisas. Dá testemunho solene a todos perante Deus, para que evitem contendas de palavras que para nada aproveitam, exceto para a subversão dos ouvintes. Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade. Evita, igualmente, os falatórios inúteis e profanos, pois os que deles usam passarão a impiedade ainda maior. Além disso, a linguagem deles corrói como câncer; entre os quais se incluem Himeneu e Fileto. Estes se desviaram da verdade, asseverando que a ressurreição já se realizou, e estão pervertendo a fé a alguns.

Aqui a orientação de Paulo à Timóteo, um jovem pastor, é que ele esteja preparado, aprovado e capacitado pela Palavra de Deus para ensinar a Verdade afim de que seus ouvintes evitem debates inúteis.

Paulo chega a utilizar uma linguagem muito forte quando diz que “a linguagem deles corrói como câncer”. E se não bastasse denunciar a inutilidade desses debates, ele ainda cita os NOMES daqueles que se desviaram e que acabaram influenciando outros.

Assim é que deve ser nosso posicionamento diante daqueles que deturpam a mensagem enganando fiéis! Ao mesmo tempo devemos nos unir aos “domésticos na fé” e juntar nossas forças, pois o nosso propósito é um só – que mais vidas sejam alcançadas pela graça salvadora de Cristo Jesus!!!

Soli Amori Christi

Brincando com a Verdade

Primeiro de Abril é conhecido como o dia da mentira. Mentir, para muitos pode até ser normal, só não pode ser uma prática de qualquer pessoa que se considera cristão!

Muitos vão considerar esse argumento um tanto radical, pois quando mentem é só por brincadeira, para rir. Uma mentirinha. O interessante é que a Palavra de Deus é completa e fala sobre esse tipo de mentirinha também. Veja:

Como o louco que lança fogo, flechas e morte, assim é o homem que engana a seu próximo e diz: Fiz isso por brincadeira. (Provérbios 26.18-19)

Que pancada hein?! Essa é a Sagrada Escritura, também conhecida como A VERDADE. Lembra daquela célebre cena em que uma testemunha coloca a mão sobre uma Bíblia e com a outra levantada jura que só falará a verdade no tribunal?

Se a Bíblia é a Verdade, ela mesma afirma que conhecendo a Verdade, ela nos libertará. Então se eu estou conhecendo a Verdade e ainda pratico mentiras, mesmo que brincando, eu não estou livre! A mentira prende e escraviza pessoas. Pode constatar: toda pessoa que está viciada em algo, como drogas, pornografia, jogos ou traição, são ao mesmo tempo escravas da mentira.

O que me chama atenção também é ver crentes que fazem alguma coisa que para eles é algo normal, porém outros crentes consideram pecado. Assim, para não “escandalizar” (evangeliquês) esses crentes e ser julgados por eles, usa-se de mentira. Tem algo muito errado aqui!!!

É possível ser divertido e descolado sem ser mentiroso! Mas não é possível ser divertido, descolado, mentiroso e cristão ao mesmo tempo. Faço minhas as palavras de João:

Não vos escrevi porque não saibais a verdade; antes, porque a sabeis, e porque mentira alguma jamais procede da verdade. (1 João 2.21)

Soli Amori Christi

Lutando contra Deus

Ao assistir o último sucesso dos cinemas – Batman versus Superman – me surpreendi como a palavra DEUS é repetida por diversas vezes durante o filme. Em alguns momentos são empregadas expressões como: “Homem versus deus”, “Falso deus”, e até “diabo contra deus”.

Em toda a historia do Superman há um tom messiânico. Um homem que é a esperança da humanidade não pertence a este mundo, foi criado por pais adotivos e ao atingir a fase adulta passa a viver pela paz e justiça. Neste último filme há algo nunca visto antes nos cinemas, que é um caso de amor e ódio das pessoas ao kripitoniano.

Já a historia do Batman está mais próxima de um ser humano que, ao perder seus pais, torna-se vítima de uma cidade imersa no crime. Ao tornar-se adulto acaba revelando seu lado sombrio que Gothan despertou e assumindo um papel de vigilante na luta contra o crime. Só que desta vez é apresentado nas telas de cinema um Batman que mata os criminosos e não apenas os leva em cárcere.

Voltando ao que me chamou atenção no filme, fico a imaginar como isso tudo tratado na ficção é um espelho da realidade. É perceptível, por exemplo, um busca por algum tipo de “materialização” da divindade. De diversas formas tenta-se enquadrar Deus em nosso mundo. Esse discurso de: “eu determino”, “declaro a cura”, e até “ordeno minha riqueza”. Palavras assim estão na boca daqueles que tentam em vão manipular àquele que é Senhor!

Por outro lado existem pessoas que sem medo agridem a criação na tentativa de “derrubar” Deus. Pessoas que fogem ao ensino de amar a Deus acima de todas as coisas e que consequentemente não aprendem a amar a si e muito menos sabem praticar o amor ao próximo, são tentativas vãs de confrontar (mesmo acreditando que Ele não exista) ao Criador!

Existe um ditado que foi apelidado de lei da semeadura que se aplica na prática no filme. Interessante é que essa “regra” vem da Palavra de Deus…

Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna. [Gálatas 6:7-8]

Que nossas vidas sejam verdadeiras plantações de sementes espirituais!

Soli Amori Christi

Generosidade e prosperidade

A carta de Paulo aos Filipenses além de ser uma carta de gratidão, onde o missionário plantador de igreja orienta à igreja acerca de situações pontuais. É no final da carta que Paulo fala um pouco de suas condições e em tom de alegria e gratidão ele exalta a atitude generosa e importante dessa igreja.

{Filipenses 4:10-23}

Paulo mostra que uma igreja saudável é um povo generoso!

10 Alegrei-me, sobremaneira, no Senhor porque, agora, uma vez mais, renovastes a meu favor o vosso cuidado; o qual também já tínheis antes, mas vos faltava oportunidade. 11 Digo isto, não por causa da pobreza, porque aprendi a viver contente em toda e qualquer situação. 12 Tanto sei estar humilhado como também ser honrado; de tudo e em todas as circunstâncias, já tenho experiência, tanto de fartura como de fome; assim de abundância como de escassez; 13 tudo posso naquele que me fortalece.

  1. A força de Paulo está acima das circunstâncias

 O apóstolo dos gentios fala de sua alegria em ser agraciado financeiramente pela igreja reconhecendo que esse povo já não havia ajudado antes por falta de oportunidade (10). Os versículos 11 e 12 é uma expressão do que realmente é a prosperidade bíblica.

Significado de Prosperidade:

Característica ou condição daquilo que se torna ou se mantém próspero. Alta   fabricação de alimentos e produtos consumíveis; fartura; Excesso  (acumulado) de bens materiais; riqueza. Prosperidade é o contrário de: miséria e ruína.

Diferente daquilo que se diz por aí a respeito da prosperidade do crente, Paulo diz que aprendeu a viver contente em toda e qualquer situação, em paralelo ao significado real da palavra prosperidade, aquilo que Paulo viveu está mais ligado ao antônimo de prosperidade, porém o versículo 13 é a chave dessa aparente “contradição”: “Tudo posso naquele que me fortalece”!

Quando Deus é a nossa fortaleza, somos capazes de viver em qualquer situação!

2 Samuel 22:33 Deus é a minha fortaleza e a minha força e ele perfeitamente desembaraça o meu caminho.

Salmo 31:3-4 Porque tu és a minha rocha e a minha fortaleza; por causa do teu nome, tu me conduzirás e me guiarás. Tirar-me-ás do laço que, às ocultas, me armaram, pois tu és a minha fortaleza.

Jeremias 16:19a Ó SENHOR, força minha, e fortaleza minha, e refúgio meu no dia da angústia […]

14 Todavia, fizestes bem, associando-vos na minha tribulação. 15 E sabeis também vós, ó filipenses, que, no início do evangelho, quando parti da Macedônia, nenhuma igreja se associou comigo no tocante a dar e receber, senão unicamente vós outros; 16 porque até para Tessalônica mandastes não somente uma vez, mas duas, o bastante para as minhas necessidades. 17 Não que eu procure o donativo, mas o que realmente me interessa é o fruto que aumente o vosso crédito. 18 Recebi tudo e tenho abundância; estou suprido, desde que Epafrodito me passou às mãos o que me veio de vossa parte como aroma suave, como sacrifício aceitável e aprazível a Deus. 19 E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades. 20 Ora, a nosso Deus e Pai seja a glória pelos séculos dos séculos. Amém!

  1. A igreja se fortalece na generosidade

 Reconhecimento é algo que Paulo tem a nos ensinar. Infelizmente muitos de nós consideramos aquilo que a igreja faz como obrigação e por isso, muitas vezes, somos ingratos.

Inclusive, Paulo mostra que o envolvimento financeiro em seu ministério era algo desafiador e que, até então, nenhuma outra igreja o havia ajudado. Detalhe que Paulo foi o grande responsável pela implantação da maioria delas… Interessante é que neste contexto de reconhecimento e gratidão, o apóstolo dos gentios diz (vs. 14) que esta igreja se envolveu “no dar e receber”. Então o versículo 19 explica melhor o receber: “E o meu Deus, segundo a sua riqueza em glória, há de suprir, em Cristo Jesus, cada uma de vossas necessidades.” Aqui ele diz que as necessidades da igreja serão supridas em Cristo, ou seja, envolve muito mais do que bens materiais!

21 Saudai cada um dos santos em Cristo Jesus. Os irmãos que se acham comigo vos saúdam. 22 Todos os santos vos saúdam, especialmente os da casa de César. 23 A graça do Senhor Jesus Cristo seja com o vosso espírito.

  1. Paulo faz de sua prisão uma missão

 Os versículos finais desta carta trazem uma importante constatação. É a percepção de que Paulo, mesmo preso, usa do seu tempo alí para evangelizar. Veja que ele pode ter alcançado outros presidiários e carcereiros e os chama de irmãos (“os irmãos que se acham comigo”), e até mesmo pessoas ligadas à família imperial (“os da casa de César”).

Este exemplo final de Paulo deve nos fazer refletir que não há desculpas para qualquer que seja o impedimento em pregar o Evangelho. E você, será que ainda tem desculpas? Na falta de criatividade, quero deixar algumas “desculpas bíblicas” de pessoas que usadas por Deus:

Abraão era velho, Jacó era inseguro, Lia era sem atrativos, José foi maltratado, Moisés tinha problema de dicção, Gideão era pobre, Sansão era co-dependente, Raabe era imoral, Davi foi mandante de uma assassinato e adulterou, Elias tinha tendências suicídas, Jeremias era depressivo, Jonas era relutante, Noemi era viúva, João Batista era excêntrico, Pedro era impulsivo e temperamental, Marta se preocupava demais, a mulher samaritana teve vários casamentos fracassados, Zaqueu era indesejado, Tomé tinha dúvidas, Paulo tinha saúde fraca e Timóteo era tímido.

Nós precisamos ser mais generosos e entender o verdadeiro sentido da prosperidade bíblica e, com todo nosso esforço, pregar o Evangelho a toda criatura!

Soli Amori Christi

Nós também matamos crianças

Aylan Kurdi, o menino sírio de 3 anos que foi encontrado morto em uma praia da Turquia e cuja foto se tornou uma representação da crise migratória na Europa, falou nesta quinta-feira  sobre a tragédia. Abdullah Kurdi perdeu também a mulher e outro filho de 5 anos no naufrágio.

“Tínhamos jalecos salva-vidas, mas o barco afundou porque várias pessoas se levantaram. Carreguei a minha mulher nos braços. Mas meus filhos escorregaram das minhas mãos”, contou ele.

Quando digo que nós também matamos crianças, não me refiro a algum tipo de guerra ou crise migratória no Brasil, aqui não temos essas coisas. Mas vivemos num país em que é comum ver crianças trabalhando a céu aberto. Um país que é comum ter conhecimento de crianças vítimas de abuso sexual. Um país onde indefesos precisam ser violentos por conta da violência urbana. Um país que desaprendeu o que é educação.

Quando, destas formas, estamos matando centenas de crianças todos os dias, fica mais do que claro que não conseguimos ser responsáveis por ninguém. Que Deus tenha misericórdia de nós!

Salmo 127:1-5

Se o SENHOR não edificar a casa, em vão trabalham os que a edificam; se o SENHOR não guardar a cidade, em vão vigia a sentinela. Inútil vos será levantar de madrugada, repousar tarde, comer o pão que penosamente granjeastes; aos seus amados ele o dá enquanto dormem. Herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão. Como flechas na mão do guerreiro, assim os filhos da mocidade. Feliz o homem que enche deles a sua aljava; não será envergonhado, quando pleitear com os inimigos à porta.

Soli Amori Christi

O Amigo

{Sérgio Lopes}

O amigo que eu encontrei me surpreendeu;
Quando todos me deixaram, Ele me acolheu;
E sarou minhas feridas, das algemas me livrou;
Lhe falei do meu dilema e Ele me escutou;
Lhe falei do meu passado e me perdoou;
Isso teve um alto preço que Ele já pagou;
Me mostrou as mãos feridas por amor de muitas vidas;
E uma dessas muitas vidas era eu;

Quem nesse mundo amor tão grande pode ter;
De entregar a própria vida sem temer?
Quem já sentiu a dor de ser cravado em uma cruz;
Pagando pelos erros que não cometeu?

E olhar nos olhos de quem tanto mal lhe fez;
E sem ressentimento oferecer perdão;
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor;
Que pelo servo a própria vida renunciou?
Quem pode ser melhor amigo que O Senhor;
Que pelo servo a própria vida renunciou?

Venha teu reino

No texto conhecido como oração modelo contida em Mateus 6, temos a seguinte sequencia de palavras mencionadas por Jesus no versículo 10: “venha o teu reino; faça-se a tua vontade, assim na terra como no céu;” Aqui, o pedido para que o Reino de Deus venha está intrinsecamente ligado as palavras que seguem, declarando simplesmente que a vontade de Deus é soberana em nós!

Refletir acerca de soberania e senhorio é complicado, pois nós somos “treinados” para sermos os melhores em tudo e isso começa em casa com o famoso: Vamos ver quem termina primeiro? Daí para frente nossa vida torna-se uma competição – o melhor filho, o melhor aluno, o melhor músico, o melhor atleta, o melhor no vestibular, o melhor num concurso, o melhor na profissão, o melhor pai, o melhor avô e, até o defunto mais homenageado.

Queremos ser vitoriosos em tudo. O que acaba tornando-nos em primeiro lugar, péssimos perdedores e em segundo lugar, pessoas com dificuldade de posicionar-se abaixo de alguém, pois inconscientemente ou não queremos ser líderes de nós mesmos. O que dizer então de um Evangelho que ensina que para ser feliz é preciso perder?

Vejamos em Marcos 8.34 – 9.1

34 Então, convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes: Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. 35 Quem quiser, pois, salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por causa de mim e do evangelho salvá-la-á. 36 Que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? 37 Que daria um homem em troca de sua alma? 38 Porque qualquer que, nesta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do Homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos ​1 Dizia-lhes ainda: Em verdade vos afirmo que, dos que aqui se encontram, alguns há que, de maneira nenhuma, passarão pela morte até que vejam ter chegado com poder o reino de Deus.

Jesus ensina a seguí-lo no caminho da cruz perdendo nesta vida para viver o Reino de Deus

  1. O Caminho da cruz (vs. 34,35)

Se observarmos bem, a maioria das igrejas católicas trazem afixadas nas paredes dos templos a chamada Via Crucis que retrata em 14 quadros imagens de tristeza e dor, o caminho de Jesus desde o Pretório de Pilatos, onde é declarado seu castigo, até o Calvário. Também conhecida como via dolorosa, o percurso da crucificação de Jesus é uma verdadeira cena de horror.

O que normalmente nunca pensamos é que seguir Jesus cabe a nós o caminho da cruz. Qual seria este caminho? Segundo o texto do versículo 35, o caminho da cruz é um caminho em que se perde a vida. Jesus entregou a vida por nós! A cruz que o inculpável Jesus carregou continha os nossos pecados e nós temos a pretensão de achar que nossas “cruzes” são os nossos problemas, nossas crises. Pobre visão a nossa, quando a verdadeira cruz de Jesus é a dor do outro, o pecado do outro, a vida do outro. Infelizmente nosso egoísmo não nos deixa enxergar desta maneira.

  1. Perder para viver (vs. 36-38)

Quanto custa uma alma? Ou qual seria o real valor dela? Em Fortaleza, estive no conhecido mercado central e fui em busca de uma mochila de couro. Ao ver uma mochila que gostei, parti em busca do melhor preço e no final, após muita pechincha, consegui um desconto de 60% do valor inicial do produto. Isto me fez pensar qual seria o real valor do que acabei de comprar.

Um seguro de vida pode até determinar o valor de nosso corpo mortal, mas será que alguém tem condições de determinar o valor da alma que é eterna? O valor declarado em números eu não sei dizer. Apenas sei que Deus se doou à humanidade como filho para pagar o real valor de nossa alma, assim só Deus sabe o preço.

Jesus Cristo entregou-se para que o preço do pecado estivesse pago, por isso o versículo 38 trata com dureza aqueles que negarem real valor da morte e ressurreição de Cristo em nós. Disse: “Porque qualquer um que se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o filho do homem se envergonhará dele.”

  1. O Reino de Deus (vs. 1)

Na terceira parte da franquia Senhor dos Anéis – o retorno do rei. Segue a trama em que Sauron planeja um grande ataque a capital de Gondor o que leva ao rei de Rohan reunir um exército contra as forças do mal. No filme somente o rei tinha a influencia para reunir tal exercito contra Sauron.

Nós temos um Rei, nós somos seu exército e somente reconhecendo seu senhorio sobre nós é que teremos condições de viver seu Reino. Sim, venha a nós o Teu Reino, Senhor somos teus servos que atentamente ouvimos tua voz e obedecemos como crianças atentas a voz de um pai protetor. Sejamos então ingênuos quanto toda oferta de pecado para viver o Reino, porque está escrito: “Em verdade vos digo: Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira alguma entrará nele.” (Lucas 18.17)

Então tome sua cruz, perca sua vida e viva o Reino de Deus!!!

Soli Deo Gloria