O que nos resta é obedecer

(MENSAGEM DE ENCERRAMENTO DO DESPERTA JOVEM 2010)
Obedecer é sempre um desafio para todos nós. Desde a infância desenvolvemos os mais criativos meios de burlar uma ordem dada, seja ela por nossos pais, professores, etc. Quando crescemos já somos mestres e até doutores no assunto. Isso não é diferente quando se trata de obedecer a Deus.

Em vários textos do Antigo e Novo testamento somos comparados a ovelhas. A alguns anos eu li um pouco da experiência de um criador de ovelhas, ele escreveu que se trata de animais de fácil manejo e frágeis. São muito dependente do criador, pois podem se desviar do rebanho facilmente e ainda podem se alimentar de ervas prejudiciais à sua saúde.

O interessante é que ovelhas conhecem a voz do seu criador só obedecem as ordens dele, muitas vezes sob auxílio do cajado! Vamos ver o que disse Jesus em:

João 10. 1-11

1  Na verdade, na verdade vos digo que aquele que não entra pela porta no curral das ovelhas, mas sobe por outra parte, é ladrão e salteador. 2  Aquele, porém, que entra pela porta é o pastor das ovelhas. 3  A este o porteiro abre, e as ovelhas ouvem a sua voz, e chama pelo nome às suas ovelhas, e as traz para fora. 4  E, quando tira para fora as suas ovelhas, vai adiante delas, e as ovelhas o seguem, porque conhecem a sua voz. 5  Mas de modo nenhum seguirão o estranho, antes fugirão dele, porque não conhecem a voz dos estranhos. 6  Jesus disse-lhes esta parábola; mas eles não entenderam o que era que lhes dizia. 7  Tornou, pois, Jesus a dizer-lhes: Em verdade, em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas. 8  Todos quantos vieram antes de mim são ladrões e salteadores; mas as ovelhas não os ouviram. 9  Eu sou a porta; se alguém entrar por mim, salvar-se-á, e entrará, e sairá, e achará pastagens. 10  O ladrão não vem senão a roubar, a matar, e a destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância. 11  Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.

Está mais do que claro, no texto, qual caminho devemos seguir para estabelecer uma vida plena em qualidade. Jesus entra pela porta. Quem passa por atalhos ou inventa sua própria entrada, este não vem de Deus e se o seguimos é porque não sabemos distinguir a voz do Criador.

Aquele que entra pela porta, nos chama e cada um de nós ouvimos a SUA voz, nos chamando incessantemente para os seus cuidados. O verdadeiro pastor conhece seu rebanho, sabe qual alimento pode oferecer, protege, trata as feridas e, se necessário for, guia com seu cajado.

O verdadeiro pastor bate à porta e só nos resta obedecer. Para obedecer é necessário conhecer a ordem. Só conhece a ordem aquele que ouviu a orientação. Será que nós ouvimos a orientação? Se sim. O que nos resta fazer?

João 14.23,24

23  Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada. 24  Quem não me ama não guarda as minhas palavras; ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou.

Soli Deo Gloria

DESPERTA JOVEM II 2010

Atitude Cristã em um Mundo Pós-moderno
Como deve ser o serviço ao Senhor?
E o que fazer ao entender que o retiro espiritual do ano anterior foi MUITO BOM?
Deus fez, faz e fará grandes coisas…
Por conta disso o DESPERTA JOVEM 2010 se superou, foi perfeito!
Assim foi pela vontade de Deus!

Parabéns a cada acampante e equipante.
Obrigado a todos que participaram em orações, cantinas, telefonemas, e-mails, depoimentos, recados, etc.
O DESPERTA JOVEM é possível pela existência de cada um de vocês que são de igual importância.
Realmente “eu nunca mais serei o mesmo”!!!

Deus abençoe e 2011 tem DESPERTA JOVEM III
Como será?

Depende de nós.

Entrando Em Acordo Com O Inimigo

Uma Parábola Russa: 
Um caçador estava mirando um urso quando o urso falou “Não é melhor falar do que atirar? O que é que você quer? Vamos negociar.”
Baixando a espingarda o caçador falou “Eu quero um casaco de pelo de urso para me cobrir.” “Bom, esta é uma questão negociável” falou o urso. “Eu apenas quero um estomago cheio. Vamos negociar.”
 
Depois de algum tempo falando, o urso voltou sozinho para a floresta. As negociações foram um sucesso. Cada um recebeu o que queria. O urso conseguiu seu estomago cheio e o caçador ficou coberto de pelo de urso.
 
Entrar em acordo raramente satisfaz ambos os lados igualmente.
 
Na negociação com nosso inimigo, ele promete o que nós queremos, mas apenas pretende levar o que ele quer – a nossa alma. Você está tentando entrar em acordo ou negociar com o inimigo?
Michael Green, “Ilustrações Para Pregação Bíblica” (Illustrations for Biblical Preaching), Grand Rapids: Baker, 1989
Soli Deo Gloria

Movimentos Pagãos Modernos ou Neopaganismo [RETRATAÇÃO]

No último artigo escrito, baseado em uma palestra realizada na Quinta-feira, 19 de Agosto, por motivo de sintetizar o material dado, consequentemente foi transcrito um parágrafo onde me expressei mal.

No oitavo parágrafo ao citar: “jovens vêm de uma má formação familiar ou simplesmente falta de comunicação e educação familiar” – está relacionado a possibilidade de que a falta de participação dos pais pode levar os jovens a um modo de vida rebelde.

Em seguida escrevi: “Isso têm gerado uma moda onde hétero é coisa do passado, a tendência agora é simplesmente não assumir ou não se encaixar em nenhuma sexualidade” – aqui as expressões “moda” e “tendência” estão fora de contexto, pois não se trata de uma moda e nem de tendência. O que acontece hoje é que, como resultado de uma aceitação das opções sexuais diferentes da heterossexualidade, os jovens e adolescentes têm encontrado espaço para assumir e se expressar.

Movimentos Pagãos Modernos ou Neopaganismo

     O paganismo não é nada novo, temos registrado na Palavra de Deus diversos relatos de povos e culturas que de tempos em tempos se desviam dos caminhos designados por Deus, negando Sua divindade e adorando deuses de origem humana e assumindo costumes contrários a vontade de Deus “E deixaram ao SENHOR Deus de seus pais, que os tirara da terra do Egito, e foram-se após outros deuses, dentre os deuses dos povos, que havia ao redor deles, e adoraram a eles; e provocaram o SENHOR à ira.”  (Juízes 2 : 12).

    Atitudes como estas ainda são presentes nas subculturas contemporâneas. Elas estão “maquiadas” de movimentos, mas se olharmos mais de perto percebemos muita similaridade nas mesmas atitudes dos povos antigos pagãos. Hoje esses movimentos tem como grande influência a música, esta é responsável, junto à mídia, pela disseminação rápida e global desses movimentos. A pedidos, aqui comento três desses movimentos…

Góticos
    A cultura gótica (chamada de Dark no início dos anos oitenta apenas no Brasil) é uma cultura contemporânea presente em muitos países. Teve início no Reino Unido durante o final da década de 1970 e início da década de 1980, derivado também do gênero pós-punk. A cultura gótica abrange um estilo de vida, estando a ela associados, principalmente, gostos musicais dos anos 80 até o presente (darkwave/gothic rock, ebm, industrial, etc.), estética (visual, “moda”, vestuário, etc) com maquiagem e penteados alternativos (cabelos coloridos, desfiados, desarrumados) e uma certa “bagagem” filosófica e literária. A música se volta para temas que glamorizam a decadência, o niilismo, o hedonismo e o lado sombrio. A estética sombria traduz-se em vários estilos de vestuário, desde death rock, punk, renascentista e vitoriano, ou combinações dos anteriores,essencialmente baseados no negro, muitas vezes com adições coloridas e cheias de acessórios baseadas em filmes futuristas no caso dos cyber goths.
Emos
    Dentre as várias versões que tentam explicar a origem do termo emo a mais aceita é a de a origem do nome veio de publicações como fanzine Maximum RocknRoll e de Skate Thrasher para descrever a nova geração de bandas de “hardcore emocional” que surgia no meio dos anos 80, encabeçada por bandas da gravadora Dischord de Washington DC. Porém, nenhuma das bandas que deram origem ao estilo, aceitam o rótulo de emo.

    Aqui no Brasil , os emos emergiram em 2003 sob a influência norte-americana, inicialmente em São Paulo e porteriormente para outras capitais do Sul e do Sudeste. As caracteristicas mais marcantes do Emo são a aparência onde geralmente usam trajes pretos, trajes listrados, Mad Rats (sapatos parecidos com All-Stars), cabelos coloridos e franjas caídas sobre os olhos. Eles gostam e músicas com som pesado de punk rock com letras que falam do sentimentos e emoções, como as bandas NXZero, Simple Plan, Blink 182, etc.

As novas “modas” subculturais
    Jávou dizendo que movimentos como Gótico e Emo original já é coisa do passado. Existem novos movimentos (pós-emo) de características parecidas ou não, mas que levam a mesma carga de influência pagã com o melhor (na verdade O PIOR) que a cultura pós-moderna pode dar.

    Os coloridos, por exemplo, adolescentes fãs do estilo musical conhecido como Happy Rock (que de rock não tem nada), estilo nascido nos EUA como Power Pop onde os participantes dos grupos não têm a menor vergonha de assumir o que são. No Brasil essas bandas se multiplicam a cada semana e com o auxílio das mídias de massa, a internet e a TV (principalmente a MTV). Estão ganhando seguidores entre jovens e adolescentes dos variados grupos econômicos.

    Na maioria dos casos, esses adolescentes e jovens vêm de uma má formação familiar ou simplesmente falta de comunicação e educação familiar. Isso têm gerado uma moda onde hétero é coisa do passado, a tendência agora é simplesmente não assumir ou não se encaixar em nenhuma sexualidade.

    A igreja não pode ficar apenas “olhando a banda passar” e cruzar os braços enquanto essa geração padece no pecado. Precisamos sim, arregaçar as mangas e trabalhar estratégias para reparar essa enfermidade cultural pecaminosa, investindo também na estrutura da instituição familiar para que as próximas gerações não sejam tão vulneráveis a esses ataques de influência pagã.

    Esta geração necessita urgentemente de Deus e para isso, nós, servos de Deus, temos que nos equipar em oração, devoção e conhecimento da Palavra para livrar muitos da perdição do pecado e morte eterna. “Toda Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça.” (II Timóteo 3. 16).

Soli Deo Gloria

O meu evangelho de Cristo

Romanos 1.16-21

 Os “porquês”… (o fato de ser!)

1….não me envergonho do Evangelho
2….nele se descobre a justiça
3….do céu se manifesta a ira de Deus

O “porquanto”… (o fato de estar!)

… tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças

A loucura de mudar a Verdade!

Romanos 1

22  Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
23  E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
24  Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
25  Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.

Será que hoje existe algo em comum quando pensamos na religiosidade?

“Se você crê somente no que gosta do Evangelho e rejeita o que não gosta, você não crê no Evangelho, mas, sim, em si mesmo.”
(Agostinho).

Soli Deo Gloria

A VERDADEIRA CENTRALIDADE DE DEUS

João 15.1-7

1 Eu sou a videira verdadeira, e meu Pai é o agricultor. 2 Todo ramo que, estando em mim, não der fruto, ele o corta; e todo o que dá fruto, limpa, para que produza mais fruto ainda. 3 Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado; Permanecei em mim, e eu permanecerei em vós. Como não pode o ramo produzir fruto em si mesmo, se não permanecer na videira; assim nem vós poderei dar, se não permanecerdes em mim. 5 Eu sou a videira e vós os ramos. Quem permanece e mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. 6 Se alguém não permanecer em mim, será lançado fora à semelhança do ramo, e secará; e o apanham, lançam no fogo e o queimam. 7 Se permanecerdes em mim e as minhas palavras permanecerdes em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito.

Nos Capítulos 15 e 16 de João temos, o que chamamos na teologia como um dos discursos de “despedida” do nosso Senhor. O capítulo 15 fala da frutificação espiritual e a perseguição dos cristãos no mundo. Hoje vamos procurar entender o que está na Palavra de Deus referente à frutificação espiritual.

Versículo 1

A afirmação de Jesus em que Ele é a videira e Deus é o agricultor, ou seja, quem cuida, alimenta e possibilita o crescimento da Videira. Desta forma, o crente ligado a Jesus Cristo vive aos cuidados do Pai, o nosso Deus!

A palavra que limpa – Versículos 2 e 3

Segundo o Teólogo Charles Caldwell Ryrie, existem duas possíveis interpretações para a palavra “corta” citada no versículo 2. A primeira dá um significado literal de remoção (corte), sendo assim uma referência a morte física dos crentes infrutíferos. A outra interpretação é para com o cuidado que o agricultor tem com ramos (crentes) infrutíferos, ele faz alguns cortes mas não tira o ramo por completo, esperando que volte ou venha a dar frutos.
No versículo 3, em poucas e ricas palavras é ensinado por Jesus a importância da Palavra na purificação de todo aquele que O busca.

Permanecer sempre em Jesus – Versículos 4 e 5

A sequencia de palavras que inicia o versículo 4 é interessante. Primeiro Jesus orienta que devemos estar nEle e consequentemente Ele estará em nós! Assim como um ramo tem que estar ligado à videira para produzir.
No versículo 5 Jesus continua com a importância de permanecer nEle e ainda fala que ligado a Ele, esse dá muito fruto!

Fora de Jesus Cristo a vida não tem sentido – Versículo 6

Uma pessoa sem Jesus ou mesmo um crente que não permanece em nosso Senhor, este tem suas obras infrutíferas e não faz sentido que permaneça ligado à videira, este ramo é cortado, secará e depois é lançado ao fogo.

Em Jesus as orações são atendidas – Versículo 7

Mais uma vez considero de extrema importância a sequencia das palavras dispostas neste versículo. Aquele que permanece em Jesus, as palavras de Jesus na vida dele, este pedirá o que quiser e será feito.
Já pensou na tamanha responsabilidade naquilo que pedimos em oração? E quando não temos os pedidos atendidos? Já conheci muita gente decepcionada com Deus por não ter um pedido atendido. Mas será que estamos atentos à Palavra de Jesus Cristo ao dizer que nossas orações serão atendidas, DESDE que, NÓS estejamos nEle e a Palavra presente em nossas vidas? Queremos muitas coisas e até os incrédulos pedem a Deus (Tiago 4.2,3). Só temos condições de pedir o essencial da vida para Deus quando o próprio Deus é o centro de nossa vida e sua Palavra flui através de nossas orações.

“Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca.”
(Provérbios 5:7)

Soli Deo Gloria