Alegria compartilhada

No capítulo 3 de Filipenses, vimos Paulo usando o exemplo de sua própria vida para exortar à igreja e argumentando que seu curriculum aparentemente perfeito aos olhos dos religiosos de nada servia ao seguidor de Jesus Cristo, pois este deve estar sempre olhando a diante e seguindo os passos do único que é perfeito no proceder.

Vejamos o que esta carta ainda tem a nos ensinar sobre vida comunitária e alegria.

Filipenses 4:1-9

1 Portanto, meus irmãos, amados e mui saudosos, minha alegria e coroa, sim, amados, permanecei, deste modo, firmes no Senhor. 2 Rogo a Evódia e rogo a Síntique pensem concordemente, no Senhor. 3 A ti, fiel companheiro de jugo, também peço que as auxilies, pois juntas se esforçaram comigo no evangelho, também com Clemente e com os demais cooperadores meus, cujos nomes se encontram no Livro da Vida. 4 Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos. 5 Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens. Perto está o Senhor. 6 Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas, diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. 7 E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus. 8 Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento. 9 O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco.

Esta primeira parte do final da carta de Paulo aos Filipenses é “um clamor à paz”! Ele traz essa proposta que é o âmago de uma vida feliz, de modo que o texto que acabamos de ver poderia se resumir em:

Paulo apela aos filipenses que vivam em paz e desta maneira alcançariam alegria!

  1. É alegre quem tem paz interpessoal

O versículo 1 deste capítulo já traz o teor de apelo, veja como Paulo elogia a igreja, chamando até de “fonte de sua alegria”, que logo segue do conselho: “Permanecei, firmes no Senhor”!

Os versículos que seguem (vs. 2-4) são apelos de paz a pessoas específicas e depois a todos. Veja que no verso 2 Paulo não “economiza” palavras e dirigi-se às pessoas em específico. Provavelmente havia muita divergência entre as duas alí…

Depois o versículo seguinte (vs.3), ele pede a este companheiro (?) que as auxilie por serem cooperadoras. Assim também com Clemente e todos cooperadores. Termina este apelo inicial com um clamor à alegria, assim como vimos no capítulo 3.1. A alegria deve ter estar no Senhor!

  1. É alegre quem tem paz intrapessoal

Agora o foco do apelo muda de direção. Dos versículos 5 a 7 Paulo dirige a palavra à questões individuais. Em primeiro lugar ele aponta para nosso testemunho. “… vossa moderação conhecida de todos os homens.” Aqueles crentes precisavam se preocupar em como eram vistos pelas pessoas, pois o Senhor perto está.

Os versículos 6 e 7 tratam de oração. É bastante interessante que para ter paz interna precisamos nos manter ligados a Deus num relacionamento constante. A Bíblia diz: “Orai sem cessar!” em 1 Tessalonicenses 5.17 e logo em seguida Paulo diz: “Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco”. Dessa forma vejo que no relacionamento de Paulo com Deus, nas suas orações havia uma ênfase na gratidão. Assim acontece no versículo 6 de Filipenses 4 – ele orienta que não devemos andar ansiosos e que tudo deve ser colocado diante de Deus com orações e AÇÕES DE GRAÇA!

Consequentemente o verso 7 fala de uma paz indescritível. Essa paz é guardadora de nossos pensamentos e sentimentos em Cristo. Esta é a “fórmula” para que não venhamos a viver nos preocupando com as questões da vida.

  1. É alegre quem tem paz com Deus

Seguindo os próximos versículos (vs. 8,9) temos Paulo orientando qual percusso se deve caminhar para alcançar paz com Deus, para isso é preciso viver intensamente. Observe que a palavra TUDO antecede a lista de atribuições que devemos ser:

  • Verdadeiros
  • Respeitáveis
  • Justos
  • Puros
  • Amáveis
  • Boa fama

É isso que deve povoar nosso pensamento. De forma que é preciso seguir os passos de quem acerta esse alvo. Paulo encerra dizendo (vs.9): “O que também aprendestes, e recebestes, e ouvistes, e vistes em mim, isso praticai; e o Deus da paz será convosco”. Se não nos sentimos em paz com Deus, é porque talvez nos falte alguns itens nesta lista!

Somente assim se tem paz em Deus! Para viver em paz é preciso que ela seja completa. Paz com os outros. Paz conosco. E paz com Deus.

E disse Jesus: “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como a dá o mundo.” (João 14.27a)

Soli Amori Christi

Salmos de Alegria {Parte 4}

Até aqui, na série Salmos de Alegria, refletimos exclusivamente em Salmos feitos por Davi. A partir do Salmo 107, temos o que chamamos de “Salmos de louvor”, a expressão salmo significa poema ou canção e vimos até aqui que nem todas essas canções foram desenvolvidas com o teor de louvor, pois são uma expressão do que Davi e os demais autores sentiam.

No Salmo que vamos ver agora, vamos perceber júbilo e ações de graça, pois fora criado por adoradores que dirigiam-se ao templo após o término do exílio, ou seja, aqui o povo se vê livre e canta feliz em direção ao templo.

Nós somos livres e estamos no templo, aliás, somos o templo! Mas porque muitos de nós não estamos felizes?

Veja o que está escrito no Salmo 118:

1 Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre. 2 Diga, pois, Israel: Sim, a sua misericórdia dura para sempre. 3 Diga, pois, a casa de Arão: Sim, a sua misericórdia dura para sempre. 4 Digam, pois, os que temem ao SENHOR: Sim, a sua misericórdia dura para sempre. 5 Em meio à tribulação, invoquei o SENHOR, e o SENHOR me ouviu e me deu folga. 6 O SENHOR está comigo; não temerei. Que me poderá fazer o homem? 7 O SENHOR está comigo entre os que me ajudam; por isso, verei cumprido o meu desejo nos que me odeiam. 8 Melhor é buscar refúgio no SENHOR do que confiar no homem. 9 Melhor é buscar refúgio no SENHOR do que confiar em príncipes. 10 Todas as nações me cercaram, mas em nome do SENHOR as destruí. 11 Cercaram-me, cercaram-me de todos os lados; mas em nome do SENHOR as destruí. 12 Como abelhas me cercaram, porém como fogo em espinhos foram queimadas; em nome do SENHOR as destruí. 13 Empurraram-me violentamente para me fazer cair, porém o SENHOR me amparou. 14 O SENHOR é a minha força e o meu cântico, porque ele me salvou. 15 Nas tendas dos justos há voz de júbilo e de salvação; a destra do SENHOR faz proezas. 16 A destra do SENHOR se eleva, a destra do SENHOR faz proezas. 17 Não morrerei; antes, viverei e contarei as obras do SENHOR. 18 O SENHOR me castigou severamente, mas não me entregou à morte. 19 Abri-me as portas da justiça; entrarei por elas e renderei graças ao SENHOR. 20 Esta é a porta do SENHOR; por ela entrarão os justos. 21 Render-te-ei graças porque me acudiste e foste a minha salvação. 22 A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular; 23 isto procede do SENHOR e é maravilhoso aos nossos olhos. 24 Este é o dia que o SENHOR fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nele. 25 Oh! Salva-nos, SENHOR, nós te pedimos; oh! SENHOR, concede-nos prosperidade! 26 Bendito o que vem em nome do SENHOR. A vós outros da Casa do SENHOR, nós vos abençoamos. 27 O SENHOR é Deus, ele é a nossa luz; adornai a festa com ramos até às pontas do altar. 28 Tu és o meu Deus, render-te-ei graças; tu és o meu Deus, quero exaltar-te. 29 Rendei graças ao SENHOR, porque ele é bom, porque a sua misericórdia dura para sempre.

O povo de Deus se alegra na certeza de que Sua misericórdia dura eternamente!

  1. Felicidade é louvar ao Senhor

Os versículos 1 e 29 são o “pão desse sanduíche de louvor”! Um chamado ao exercício da gratidão a Deus tão só e simplesmente pela sua bondade e misericórdia infinda. Ao todo este Salmo na tradução Almeida Revista e Atualizada contém 414 palavras, onde “Senhor” repete 28 vezes, além de “Deus” que repete 3 vezes nos últimos versículos.

Retornando aos 4 primeiros versículos, onde somos convidados a render graças a Deus. Primeiro o convite de reconhecimento é dado à nação escolhida (vs. 2), logo em seguida (vs. 3) o convite é feito à família de Arão, este que segundo Êxodo 28 e 29 fora consagrado sacerdote entre o povo de Deus que saíra do Egito e logo mais (Êxodo 32) atende à infidelidade do povo e constrói um bezerro de ouro, promovendo um culto pagão, então Moisés entra em cena e clama pela misericórdia do Senhor, que renova Sua aliança (Êxodo 34).

Já no versículo 4 do Salmo 118, são convidados ao reconhecimento da misericórdia do Senhor todos os que O temem, isto se estende a nós hoje!

  1. Felicidade é saber que Deus está conosco em todos os momentos

Agora o grande bloco de versículos que vai do 5 ao 21 é onde o povo de Deus admite o socorro do Senhor em dias de angústia, onde é preciso confiar nos livramentos de Deus (vs. 5-13). Interessante é o contraste que podemos observar nos versículos 8 e 9 em que declaram que o refúgio no Senhor é melhor que confiar em homens e consequentemente em príncipes. A grande e triste verdade dos dias atuais é que a maioria dos homens buscam refúgio em diversos lugares e ainda esperam que a solução para as questões da vida venham de homens. Talvez esse seja parte dos motivos de tantas doenças ligadas à alma…

Os versos 14 a 21 trazem com propriedade a experiencia de um povo que viveu atos de livramento de Deus. É curioso o entendimento aqui de soberania de Deus, onde no versículo 18, o Salmo declara a expressão “castigo de Deus”, em que o povo reconhece que tudo o quanto passara foi um processo pedagógico em consequência de seus atos diante de Deus.

  1. Felicidade é ter certeza da salvação

Esses versículos finais deste Salmo são ocnsiderados de extremo valor ao Novo Testamento. Esse conteúdo messiânico (vs. 22,23) que o próprio Jesus Cristo citou em Mateus 21.42: Perguntou-lhes Jesus: Nunca lestes nas Escrituras: A pedra que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular; isto procede do Senhor e é maravilhoso aos nossos olhos? Esta expressão – Pedra angular ou de esquina se repete em outros momentos do NT (Atos 4.11; Efésios 2.20; 1 Pedro 2.7).

Já os versículos 25 e 26 traz esta expressão proclamada pela multidão em Mateus 21.9: E as multidões, tanto as que precediam, como as que o seguiam, clamavam: Hosana ao filho de Davi! Bendito o que vem em nome do Senhor! Hosana nas maiores alturas. Hosana significa: SALVA  AGORA!

Os versos finais (vs. 27-29) apontam para uma festa de adoração, ações de graças e exaltação ao Senhor!

E, encerro sem esquecer um versículo que aparentemente ficou para traz… é o versículo 24, que diz:

Este é o dia que o Senhor fez; regozijemo-nos e alegremo-nos nEle!

Soli Amori Christi

Salmos de Alegria {Parte 2}

Salmo 16

1 Guarda-me, ó Deus, porque em ti me refugio. 2 Digo ao SENHOR: Tu és o meu Senhor; outro bem não possuo, senão a ti somente. 3 Quanto aos santos que há na terra, são eles os notáveis nos quais tenho todo o meu prazer. 4 Muitas serão as penas dos que trocam o SENHOR por outros deuses; não oferecerei as suas libações de sangue, e os meus lábios não pronunciarão o seu nome. 5 O SENHOR é a porção da minha herança e o meu cálice; tu és o arrimo da minha sorte. 6 Caem-me as divisas em lugares amenos, é mui linda a minha herança. 7 Bendigo o SENHOR, que me aconselha; pois até durante a noite o meu coração me ensina. 8 O SENHOR, tenho-o sempre à minha presença; estando ele à minha direita, não serei abalado. 9 Alegra-se, pois, o meu coração, e o meu espírito exulta; até o meu corpo repousará seguro. 10 Pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. 11 Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.

Este salmo de Davi é uma canção que declara confiança em Deus! Em resumo, dos versículos 1 a 8 Davi declara sua confiança no Senhor como sua porção nesta vida. E dos versículos 9 a 11, ele confiará no Senhor que irá preservá-lo em sua morte.

Neste salmo aprendemos que:

A nossa alegria deve estar alicerçada na confiança em Deus!

  1. Feliz é aquele que tem discernimento

O início deste salmo é um clamor pelos cuidados de Deus que vem junto de uma declaração de que o salmista tem em Deus o seu refúgio e segue o versículo 2 dizendo que Deus é sua prioridade.

O discernimento em escolher nossas amizades e dedicar somente a Deus nossas vidas estão consecutivamente nos versos 3 e 4. “Os santos” no versículo 3 são os separados de Deus, ou seja, todo aquele que tem Deus como seu único Senhor. Davi diz que tem prazer em estar com o povo de Deus! No verso 4 ele reconhece o perigo que é trocar Deus por outros deuses e diz que não o fará nem com atos de oferta e nem com os lábios.

  1. Feliz é quem espera e aprende do Senhor

Esperar no Senhor sempre é um desafio do ser humano. Nos versículos 5 e 6 Davi declara sua confiança em esperar em Deus. E que independente do “aqui agora”, Davi espera no que o Senhor trará para sua vida.

No versículo 7 o salmista menciona até a oportunidade de deitar e trazer à memória os fatos do dia e até alí Deus está nos permite aprender mais.

  1. Feliz é aquele que confia até a morte

No final da carta dedicada à igreja de Esmirna em Apocalipse 2.10 (no final do versículo), está escrito: “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida.”

Fidelidade e confiança andam juntos neste sentido. Pois para que nossa confiança permaneça plena em Deus é imprescindível a fidelidade. Interessante é que os versículos 8 a 10 são citados por Pedro em Atos 2.25-31, que diz:

“Porque a respeito dele diz Davi: Diante de mim via sempre o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja abalado. Por isso, se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; além disto, também a minha própria carne repousará em esperança, porque não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. Fizeste-me conhecer os caminhos da vida, encher-me-ás de alegria na tua presença. Irmãos, seja-me permitido dizer-vos claramente a respeito do patriarca Davi que ele morreu e foi sepultado, e o seu túmulo permanece entre nós até hoje. Sendo, pois, profeta e sabendo que Deus lhe havia jurado que um dos seus descendentes se assentaria no seu trono, prevendo isto, referiu-se à ressurreição de Cristo, que nem foi deixado na morte, nem o seu corpo experimentou corrupção.”

A nossa confiança em Deus reflete nossa alegria. É assim que devemos seguir até a morte física, na certeza de que Ele já nos deu a salvação e nos aguarda nos altos céus!!

Desse modo é que o último versículo do salmo 16 faz todo sentido: “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.”

  • Essa “plenitude de alegria” está naquele que busca discernimento em Deus;
  • “Na tua destra” – é aquele que espera e aprende no Senhor;
  • E prova das “delícias perpetuamente” aquele que viverá a eternidade junto a Deus.

Soli Amori Christi

Salmos de alegria {parte 1}

Salmo 4:1-8

1 Responde-me quando clamo, ó Deus da minha justiça; na angústia, me tens aliviado; tem misericórdia de mim e ouve a minha oração. 2 Ó homens, até quando tornareis a minha glória em vexame, e amareis a vaidade, e buscareis a mentira? 3 Sabei, porém, que o SENHOR distingue para si o piedoso; o SENHOR me ouve quando eu clamo por ele. 4 Irai-vos e não pequeis; consultai no travesseiro o coração e sossegai. 5 Oferecei sacrifícios de justiça e confiai no SENHOR. 6 Há muitos que dizem: Quem nos dará a conhecer o bem? SENHOR, levanta sobre nós a luz do teu rosto. 7 Mais alegria me puseste no coração do que a alegria deles, quando lhes há fartura de cereal e de vinho. 8 Em paz me deito e logo pego no sono, porque, SENHOR, só tu me fazes repousar seguro.

Este Salmo faz parte do livro de número 1 na divisão dos Salmos em cinco partes. Cada uma dessas cinco partes têm uma temática distinta na seguinte forma: desgraça e fé (1-41); confusão e confissão (42-72); desespero pela desobediência (73-89); esperança com o passado (90-106); e finalmente “louvor” (107-150) que são Salmos carregados de esperança visto que o povo saíra do exílio.

  1. Deus conhece a intenção do coração

A certeza de que Deus “está atento” à oração do salmista (cf. vs. 1) está no conhecimento de que Deus é misericordioso. Deus ouve o clamor daqueles que o buscam “em espírito e em verdade”, por isso os versículos 2 e 3 são um alerta para aqueles que não buscam Deus com todo vigor, pois Ele sabe que clama de todo coração!

  1. É preciso buscar a justiça

“irai-vos e não pequeis”! O início do versículo 4 é um chamado à justiça de Deus. Tiago entendeu bem isso quando diz: “Porque a ira do homem não produz a justiça de Deus.” (Cf. Tg. 1.20) Logo em seguida este mesmo versículo fala que devemos refletir nossos atos ao fim do dia: “Consultai no travesseiro o coração e sossegai”.

O versículo 6 traz uma poesia fantástica que devemos compreender bem. A “luz do rosto de Deus” é o entendimento de que Deus sonda e conhece todas as nossas intenções! Veja o que diz o Salmo 90.8: “Diante de ti puseste nossas iniquidades e, sob a luz do teu rosto, os nossos pecados ocultos”. O próprio Deus nos fará conhecer o bem…

  1. A verdadeira alegria vem de Deus

Os dois versículos finais é o claro e simples reconhecimento da fonte de alegria do salmista:

  1. A alegria não deve vir das coisas (vs. 7);
  2. A alegria traz paz (vs. 8a);
  3. É alegre aquele que descansa em Deus! (vs. 8b).

Assim, todo aquele que procura alegria, deve buscar em Deus, que conhece nossas intenções, sonda nosso coração e nos faz descansar na confiança de que Ele mesmo é a nossa segurança.

Soli Amori Christi

Mensageiros das boas novas

A ocasião para a carta foi o envio de uma oferta financeira da igreja a Paulo pelas mãos de Epafrodito (4.18), com instruções para ministrar às necessidades do apóstolo em Roma. Muito provavelmente, Epafrodito também levou relatos sobre o progresso e os problemas da igreja. Agradecendo à igreja por sua generosidade, Paulo também queria encorajar a perseverança nos traços positivos e oferecer correção para as áreas nas quais a igreja se achava deficiente. Outros motivos para a carta foram a correção de qualquer desentendimento sobre o desempenho de Epafrodito como mensageiro e ministro (2.25-30) e a iminente visita de Timóteo (2.19-24).

Carlos Osvaldo Pinto

Filipenses 2:19 – 3:1

19 Espero, porém, no Senhor Jesus, mandar-vos Timóteo, o mais breve possível, a fim de que eu me sinta animado também, tendo conhecimento da vossa situação. 20 Porque a ninguém tenho de igual sentimento que, sinceramente, cuide dos vossos interesses; 21 pois todos eles buscam o que é seu próprio, não o que é de Cristo Jesus. 22 E conheceis o seu caráter provado, pois serviu ao evangelho, junto comigo, como filho ao pai. 23 Este, com efeito, é quem espero enviar, tão logo tenha eu visto a minha situação. 24 E estou persuadido no Senhor de que também eu mesmo, brevemente, irei. 25 Julguei, todavia, necessário mandar até vós Epafrodito, por um lado, meu irmão, cooperador e companheiro de lutas; e, por outro, vosso mensageiro e vosso auxiliar nas minhas necessidades; 26 visto que ele tinha saudade de todos vós e estava angustiado porque ouvistes que adoeceu. 27 Com efeito, adoeceu mortalmente; Deus, porém, se compadeceu dele e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza. 28 Por isso, tanto mais me apresso em mandá-lo, para que, vendo-o novamente, vos alegreis, e eu tenha menos tristeza. 29 Recebei-o, pois, no Senhor, com toda a alegria, e honrai sempre a homens como esse; 30 visto que, por causa da obra de Cristo, chegou ele às portas da morte e se dispôs a dar a própria vida, para suprir a vossa carência de socorro para comigo.

3.1 Quanto ao mais, irmãos meus, alegrai-vos no Senhor. A mim, não me desgosta e é segurança para vós outros que eu escreva as mesmas coisas.

Timóteo e Epafrodito são enviados por Paulo como mensageiros de boas novas para perpetuar o Evangelho (Boas Novas).

Timóteo

O jovem pregador Timóteo era um “duplo mensageiro”, onde Paulo espera enviá-lo à igreja (19) para ter conhecimento das condições daquela igreja. Já nos versículos 20 e 21, o Apóstolo orienta que Timóteo é aquele a qual ele sente ser o melhor para levar a igreja aos propósitos de Jesus Cristo, pois outros buscam aos seus próprios interesses.

Paulo envia seu filho na fé (22) reconhecendo que não teria a oportunidade de conduzir a igreja, visto que estava preso só restava-lhe a esperança em rever os irmãos (23, 24).

Epafrodito

O mensageiro Epafrodito além de trazer as últimas novidades da igreja em Filipos, foi também o responsável pela oferta que a igreja havia enviado a Paulo para seu sustento enquanto encarcerado (25). Nos versículos seguintes Paulo descreve um recente acontecimento à Epafrodito, que ele esteve doente a ponto que quase falecer e ainda sentia saudades dos irmãos, dizendo: 26 visto que ele tinha saudade de todos vós e estava angustiado porque ouvistes que adoeceu. 27 Com efeito, adoeceu mortalmente; Deus, porém, se compadeceu dele e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza. 28 Por isso, tanto mais me apresso em mandá-lo, para que, vendo-o novamente, vos alegreis, e eu tenha menos tristeza. Interessante, nesta que é considerada uma carta da alegria, ver Paulo citar tristeza. Isto traz um importante ensino…

A verdadeira alegria não é ausência de tristeza, mas a certeza de que a fonte de nossa alegria é o Senhor! Está escrito: Alegrai-vos sempre no Senhor. Repito: alegrai-vos! (Filipenses 4:4)

Os versículos 29 e 30 é uma ordem do apóstolo à igreja. Que ela honre homens que dão a vida prol Evangelho. Interessante observar que a “quase morte” de Epafrodito é utilizada para a igreja aprender a honrar missionários e não um apelo sensacionalista como se vê hoje em dia aos “testemunhos milagrosos” que se vê por aí.

Por fim, o versículo 1 do capítulo 3 fala, da fonte da alegria e também a importância das instruções de Paulo, ainda que seja algo repetitivo, são sim necessárias para aplicação!

Contudo, minha oração está em 1 Tessalonicenses 1:6, que diz:

Com efeito, vos tornastes imitadores nossos e do Senhor, tendo recebido a palavra, posto que em meio de muita tribulação , com alegria do Espírito Santo.

Soli Amori Christi