TUDO PARA UM PROPÓSITO

[Mensagem aplicada em culto ecumênico para turma de formandos em biologia UPE 2011.2]

O relato da criação contido na Palavra de Deus deixa um importante recado à humanidade. Quero deixar claro que meu objetivo aqui não é abrir uma discussão sobre a criação e evolução, apenas vou partir do princípio bíblico que para mim é suficiente fonte do tema aqui abordado.

Gênesis 1

Há lugar para cada um na criação de Deus, se há lugar é pelo fato de existir propósito, então vejamos alguns:

I. O propósito dos animais
Podemos levar em consideração que esta passagem segue o sexto dia da criação. Todo tipo de vegetação já havia sido criada, as aves e animais marinhos. No relato da criação temos menções de que Deus criou os animais com propósitos específicos e há uma divisão entre selvagens e domésticos, tudo segundo sua espécie, ou seja, para que cada animal cumprisse seu propósito de existir aqui na Terra.

II. A imagem de Deus
Ainda no sexto dia Deus cria o homem, que é descrito no texto como a imagem e semelhança do Criador. Como mensurar a imagem de Deus? A homem ou a humanidade foi criada naturalmente semelhante a Deus, porém na condição de pecado, ou seja, afastar-se de sua natureza, o homem distorce a própria imageme foge à semelhança de Deus.

III. A responsabilidade do homem
Foi dado ao homem a responsabilidade de multiplicar e sujeitar a Terra. Isso é o propósito básico da existência. Multiplicar (isso fazemos bem) e sujeitar que é tão submeter a Terra, porém a humanidade foge aos propósitos ao destruir a criação. Em toda a criação cada animal criado com funções e o animal homem cuidar de tudo e não destruir. O homem foge à sua natureza e despreza a imagem de Deus ao descumprir seus propósitos, o animal homem é o único animal na Terra que consientemente destrói o seu lar, seu habitat natural e ainda somos considerados racionais.

Ter uma consciência ecologica é muito mais do ser partidário em alguma boa causa, mas é cumprir parte do propósito da existência. Cuidar do meio natural em que vivemos é valorizar toda a criação é servir a Deus e ter uma vida harmoniosa com toda a vida à nossa volta.

Já pensou se a humanidade colocasse em prática estes ensinos? Infelizmente ainda falta muito para que o homem compreenda esses valores, por mais que sejam tão claros e lógicos. Quero que reflita sobre o texto estudado e busque a reconciliação com Deus, ser a imagem de Deus, pois Ele sabe exatamente o propósito para nossas vidas!

Soli Deo Gloria

Arquiteto do Universo

Gênesis 1. 1- 4
No princípio criou Deus os céus e a terra. E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas. E disse Deus: Haja luz; e houve luz. E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas.

O início do livro de Gênesis traz o relato da criação. Esses quatro primeiros versículos falam da formação, descrevendo algumas características do recém-nascido planeta. A presença de Deus sobre a terra. A criação do sol e a divisão entre dia e noite.

Como disse, este é o relato da criação, mas eu gostaria de usá-lo como ilustração em algo que Deus tem falado ao meu coração nesses últimos dias. Recentemente escrevi uma mensagem com o título: Jesus provedor. Nela apresento como base da reflexão o milagre da multiplicação dos pães e peixes. Algo me chamou atenção quando fui estudar essa mensagem para aplicá-la em um culto. Foi o fato de Jesus ter orientado que os discípulos a organizar aquela multidão em grupos, para, assim realizar o milagre e suprir a necessidade daquele povo (cf. Lucas 9. 14). O milagre poderia ser realizado de diversas formas, porém Jesus pede que se organizem para receber a provisão divina.

Voltando para o texto em Gênesis, vemos claramente Deus como o ordenador de todas as coisas. Criou cada parte do universo, em nosso planeta, criou o habitat para o homem e os demais animais. Tudo foi criado em ordem! Mas o homem, não satisfeito, costuma tornar em desordem por achar que pode melhorar. Costumo dizer que o ser humano é o único animal capaz de destruir o próprio habitat. Infelizmente a destruição do homem não para por aí. É cada vez mais evidente e em maior proporção a capacidade do homem em destruir. Criação de armas, desenvolvimento do poder dominante, capitalismo massificante, coisificação do homem, egoísmo e uma das coisas que têm chamado atenção nos dias atuais, a desestruturação da primeira instituição criada por Deus: a família.

Assim, sem Deus, o homem se desumaniza e cria novas formas de convivência que estão muito distantes de ser a família criada por Deus. Consequentemente as gerações estão cada vez mais desumanas, vivendo cada um conforme o que lhe agrada e esquecendo-se de ler o manual de instruções do Criador, a Bíblia passa a ser um livro de contos que nem sequer merece atenção. O homem tem um potencial autodestrutivo e somente Deus pode dar ordem, reconstruir e dar uma verdadeira vida. Vida em abundancia!

Soli Deo Gloria