Ação ou poluição?

Toda vez que vejo um debate político nas redes sociais, eu questiono se realmente estamos dispostos a mudar. Me parece que aquilo que realmente incomoda é a impunidade alheia, pois o outro conquistou “sucesso” de maneira ilícita e eu não!

Recentemente ouvi uma mensagem onde foi dito:

– Numa enorme fila de banco, onde um amigo trabalha internamente neste banco passa e se oferece para pagar nosso boleto lá dentro furando toda a fila, quem aqui não aceitaria?

Para a maioria de nós esse tipo de corrupção é normal. Mas para um cristão não deveria ser.

As redes sociais estão cheias de debates políticos sejam de direita, esquerda, centro avante, zagueiro… hahaha. Não importa qual sua cor partidária, eu só vejo poluição visual e auditiva ao invés de AÇÃO EFETIVA!

Está escrito: O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da Lei. [Romanos 13:10]

Se eu amo, ao invés de debater a impunidade, eu devo usar minha inteligência para resolver os problemas que a impunidade causou! Essa ação será meu maior discurso, minha melhor argumentação, ainda que seja sem “textão” e sem selfies.

Por mais pessoas “menos discussão e mais ação!”

Portanto, aquele que sabe que ele fazer o bem e não o faz nisso está pecando. [Tiago 4.17]

Soli Amori Christi

Contemplatividade

De acordo com a internet (!), a mesma foi criada em 1969 nos EUA. Chamada de Arpanet, tinha como função interligar laboratórios de pesquisa, assim nasceu o compartilhamento eletrônico de informações, que inicialmente só era transmitido algo próximo daquilo que conhecemos como e-mail. Naquele mesmo ano, auge da Guerra Fria foi que, segundo “dizem”, o homem pisou pela primeira vez na Lua. No mesmo ano aconteceu um conhecido festival musical estadunidense chamado Woodstock, considerado por muitos como o maior festival de rock de todos os tempos.

Daí você pergunta: o que o “bebê internet”, o homem na Lua e um festival de rock têm em comum? A minha resposta é que este período marcou o início de uma mudança significativa na forma como a sociedade transmite e absorve informações. A internet é uma ferramenta indiscutível neste ramo; a viagem espacial nos fez expectadores de tudo aquilo que se vê na TV; e o Woodstock foi considerado um grito de liberdade de uma geração sem voz. Até então jovens e adolescentes não tinham a menor abertura para opinar, pois alguém com até duas décadas de vida não tinha experiência e conhecimento suficiente para contribuir com suas ideias naquilo que era coisa de adulto. Só que os tempos mudaram hoje qualquer um faz juízo de tudo e de todos, independente da idade todos têm algum tipo de opinião e oportunidade de publicar pra quem quiser ler, ouvir e assistir.

A Bíblia diz em Tiago 4.17: Portanto, aquele que sabe que ele fazer o bem e não o faz nisso está pecando. Eu tenho uma apreciação especial por esse versículo! No contexto, a partir do versículo 13, a carta de Tiago que é muito prática, nos traz um confronto com respeito a falibilidade dos planos humanos diante do plano de Deus. E o versiculo que destaquei é simples e direto… Pecado é saber e não fazer o bem.

Meu questionamento é:

Se no passado, mesmo sem voz, muitos conseguiram realizar grandes feitos através de suas atitudes, porque hoje, ao conquistarmos voz (como nunca), não temos mais boas atitudes memoráveis?

Assim denomino de JUVENTUDE CONTEMPLATIVA, uma geração inteira que tem nas mãos o poder da comunicação e o usam muito bem (ou não), mas não demonstram força de vontade para concretizar seu belo discurso. Hoje muito se fala, mas quase nada é realizado! É possível encontrar opinião sobre tudo: política, religião, artes, esportes, saúde e tudo mais que você possa imaginar. Até mesmo é muito comum a crítica da crítica, que é o fato de discordar da discordância do outro.

Quero deixar claro que não sou contra críticas e opiniões. Mas tenho muita expectativa em ver mais atitude em vez de milhares de vozes que no fim não falam muita coisa. Fico imaginando Jesus com 12 anos “pregando” para doutores da Lei no templo (Lucas 2.42-47). Naquele tempo era um absurdo alguém tão jovem ser tão sábio, e o texto ainda diz que fora interrogado e suas respostas admiravam a todos. Só tem um detalhe mais que especial… Jesus colocou TUDO em prática!!!

E você, vai fazer o quê?

Pode criticar meu texto. Mas faça algo depois…

#RevoluciAME

Soli Amori Christi

Je suis du Christ

Com toda a acessibilidade à informação vejo um mundo onde as pessoas militam por novas causas quase que diariamente. Seja proteção a animais, a qual sou adepto, seja defesa político/partidária, seja um ato racista a um jogador de futebol ou até um atentado terrorista. Lá estão os ativistas que em muitos casos tomam partido de algo ou alguém sem ao menos investigar.

Em meio às redes sociais tudo, mas tudo mesmo, vira modinha. As pessoas estão perdendo ou já perderam um senso crítico e nem ao menos desconfiam das fontes de informação. Se algo tornou-se “viral” na internet, impensadamente milhares de pessoas nutrem a propaganda gratuita virtual e chegam até discutir por razões que muitas vezes desconhecem.

Mais incrível ainda é ver cristãos militando por causas que variam do banal até ao que é agressivo à nossa fé. Como o caso do atendado terrorista na última semana na França. Sou totalmente contra o meio violento adotado pelos radicais islâmicos, porém eu não sou Charlie pelo simples fato de aquele periódico também agredir diversas vezes a minha fé em Jesus Cristo.

Falando em fé… Onde estão os cristãos na hora de defender a vida de uma criança ainda em formação no ventre materno? Onde estão os cristãos na defesa do verdadeiro modelo familiar? Onde estão os cristãos protestantes, que na realidade hoje são mais modelos carismáticos “gospeis” do que os discípulos que morriam pelo amor ao ensino da Palavra!

Verdadeiros cristãos estão em extinção!!!

{Biblifique-se}

Soli Deo Gloria

A Bíblia com segundas intenções

Nos últimos dias, observando atualizações comuns em redes sociais, me senti muito incomodado com o uso de textos bíblicos em contextos errados com a intenção de atingir intencionalmente o outro de maneiras que vão da ironia a ofensa.

O que a Palavra diz a respeito do uso indevido:

“Falam palavras vãs, jurando falsamente, fazendo aliança; por isso, brota o juízo como erva venenosa nos sulcos dos campos.” (Oséias 10:4)

O texto fala a respeito do mal que Israel estava fazendo e alerta as consequências. Um dos pontos desta exortação são as palavras vãs. Palavras estas que visava o uso indevido de juramento e alianças feitas a Deus em que o profeta chama de ervas venenosas.

Assim quero me referir a quem usa textos bíblicos de maneira indevida. Seja para atacar ou para se defender, seja com indiretas ou diretas mesmo! A internet mostra muito de quem somos (ainda tem gente que pensa se disfarçar por trás dos seus perfis) e como lidamos com a Sagrada Escritura. Um jovem muçulmano pode ser condenado caso use as escrituras deles de maneira indevida.

Infelizmente tenho visto uma multidão de evangélicos usando a Bíblia com segundas intenções. Talvez muitos nem imaginem o estrago que isso pode causar na própria vida (erva venenosa), ou simplesmente não têm temor a Deus, como os incrédulos.

Sejamos sábios! E que a Palavra de Deus cumpra seu propósito em nós!

“Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.” (2 Timóteo 3:16,17)

Soli Deo Gloria