Um filme sobre Deus

Acompanhando o quase sucesso do último lançamento dos cinemas baseado, em partes, na Bíblia e outros títulos que virão com o mesmo teor de Noé, é que me flagrei pensando em um filme sobre Deus. E antes de você pensar que estou maluco, vou repetir… Um filme sobre Deus!

Como seria composto um filme assim? Seria possível escrever uma historia que se desenvolveria, quem sabe, numa trilogia baseada na revelação do Criador? Então vejamos:

  1. Já temos um diretor e roteirista, escritores, elenco com atores coadjuvantes, figurantes, vários personagens e o papel principal, claro;
  2. Temos também um enredo na qual toda a história é levada e temos um final, ou melhor, uma finalidade!

Voilà! O filme sobre Deus está pronto, é simples assim…

Quando digo que temos um Diretor, estou me referindo ao próprio Deus, pois a Palavra afirma: Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele, pois, a glória eternamente. Amém! [Romanos 11.36]. O Roteirista também é Deus. Ele preparou toda a história da humanidade desde a criação, passando pela redenção e direcionando até a eternidade.

Os escritores trabalharam milhares de anos para que tivéssemos o resultado desta história em nossas mãos. Foram profetas, pessoas instruídas e inspiradas pelo próprio Deus que “redigiram” esta história que atravessa gerações e gerações. Nestes escritos encontramos bons e maus exemplos e as consequências que sucedem as escolhas. Encontramos narrativas reais de feitos milagrosos da ação de Deus sobre, por meio e na humanidade.

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça. [2 Timóteo 3.16]

Agora o elenco. Ah, quantos personagens foram marcantes em seus papéis! Até mesmo quem não conhece a Bíblia Sagrada já ouviu falar ou falou a respeito de alguns desses personagens. Quem nunca usou expressões como: A sabedoria de Salomão, A paciência de Jó, Davi e Golias. Ou quem tem seu nome próprio inspirado em personagens bíblicos e as vezes nem sabe. O mundo está cheio de Pedros, Paulos, Anas, Saras… E a lista segue com centenas destes nomes.

Estes personagens são muito importantes em toda a história sobre Deus, porém tudo o que eles fizeram até mesmo sem saber, foi proposto pelo Diretor/Roteirista. Há também alguns personagens coadjuvantes e milhares de figurantes. O personagem do papel principal “surge” no meio da trama. Mesmo anunciado no início da trilogia, Jesus chega surpreendendo na historia e o mais incrível é que além de ter o papel principal Ele é o mesmo Diretor e Roteirista do filme.

No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai. [João 1.1,3 e 14]

Por fim gostaria apenas de mencionar uma dica a respeito de todo o enredo desta sagrada história. Não posso entrar em muitos detalhes, isto seria “spoiler” e muitos ficariam chateados, outros sem vontade de conhecer e ainda haveria uns que criticariam mesmo sem conhecer o filme sobre Deus que é baseado no livro sobre Deus…

Porque Deus amou ao mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo o que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. [João 3.16]

Como o filme ainda não está em cartaz, então leia, busque relacionamento e viva esta história de amor de Deus para com a humanidade!

Biblifique-se e RevoluciAME

Soli Deo Gloria