Ação ou poluição?

Toda vez que vejo um debate político nas redes sociais, eu questiono se realmente estamos dispostos a mudar. Me parece que aquilo que realmente incomoda é a impunidade alheia, pois o outro conquistou “sucesso” de maneira ilícita e eu não!

Recentemente ouvi uma mensagem onde foi dito:

– Numa enorme fila de banco, onde um amigo trabalha internamente neste banco passa e se oferece para pagar nosso boleto lá dentro furando toda a fila, quem aqui não aceitaria?

Para a maioria de nós esse tipo de corrupção é normal. Mas para um cristão não deveria ser.

As redes sociais estão cheias de debates políticos sejam de direita, esquerda, centro avante, zagueiro… hahaha. Não importa qual sua cor partidária, eu só vejo poluição visual e auditiva ao invés de AÇÃO EFETIVA!

Está escrito: O amor não pratica o mal contra o próximo. Portanto, o amor é o cumprimento da Lei. [Romanos 13:10]

Se eu amo, ao invés de debater a impunidade, eu devo usar minha inteligência para resolver os problemas que a impunidade causou! Essa ação será meu maior discurso, minha melhor argumentação, ainda que seja sem “textão” e sem selfies.

Por mais pessoas “menos discussão e mais ação!”

Portanto, aquele que sabe que ele fazer o bem e não o faz nisso está pecando. [Tiago 4.17]

Soli Amori Christi

A INDOLÊNCIA DO INSTANTÃNEO

Vivemos em tempos em que a tecnologia traz recursos que deveriam facilitar a vida. Uma dessas “facilidades” é a possibilidade de permanecer todo o tempo conectado a TUDO e também a TODOS. Mas será que realmente estamos ligados uns aos outros?

Descobri que até hoje participo de um pouco mais de 6 dezenas de grupos de WhatsApp. Isso mesmo! 60 grupos incluindo: ministérios, família, amigos ou assuntos variados. Desse modo me considero um “especialista” em grupos de WhatsApp! Hahaha E, participando desses grupos tenho concluído a respeito da INDOLÊNCIA DO INSTANTÂNEO. Acredito que o excesso de imediatismo têm nos levado a este sentimento, ou melhor, falta sentimento coletivo por conta do instantâneo.

Está escrito em Romanos 15:2: “Portanto, cada um de nós agrade ao próximo no que é bom para edificação.” Será que temos praticado esse conselho de Paulo nas redes sociais? Porque tenho percebido uma “ruma” de argumentos instantâneos que geram interpretações instantâneas e, consequentemente crises instantâneas, levando a muitos debates desnecessários que muitas vezes não edificam.

Nós estamos perdendo a sensibilidade pelo outro. Principalmente nos grupos, em que são diversos “tipos de outros”! Chegamos ao ponto do uso de agressividade em palavras quando nossa opinião não é bem recebida.

Paulo ainda disse:

“Pois tudo quanto, outrora, foi escrito para o nosso ensino foi escrito, a fim de que, pela paciência e pela consolação das Escrituras, tenhamos esperança. Ora, o Deus da paciência e da consolação vos conceda o mesmo sentir de uns para com os outros, segundo Cristo Jesus, para que concordemente e a uma voz glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo.” (Rm 15:4-6)

Façamos bom uso das facilidades tecnológicas. Sejamos pacientes com todos e que nossas palavras digitadas sejam para edificação e, desse modo, glorificar a Deus!

Soli Amori Christi