Salmos de Alegria {Parte 2}

Salmo 16

1 Guarda-me, ó Deus, porque em ti me refugio. 2 Digo ao SENHOR: Tu és o meu Senhor; outro bem não possuo, senão a ti somente. 3 Quanto aos santos que há na terra, são eles os notáveis nos quais tenho todo o meu prazer. 4 Muitas serão as penas dos que trocam o SENHOR por outros deuses; não oferecerei as suas libações de sangue, e os meus lábios não pronunciarão o seu nome. 5 O SENHOR é a porção da minha herança e o meu cálice; tu és o arrimo da minha sorte. 6 Caem-me as divisas em lugares amenos, é mui linda a minha herança. 7 Bendigo o SENHOR, que me aconselha; pois até durante a noite o meu coração me ensina. 8 O SENHOR, tenho-o sempre à minha presença; estando ele à minha direita, não serei abalado. 9 Alegra-se, pois, o meu coração, e o meu espírito exulta; até o meu corpo repousará seguro. 10 Pois não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. 11 Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.

Este salmo de Davi é uma canção que declara confiança em Deus! Em resumo, dos versículos 1 a 8 Davi declara sua confiança no Senhor como sua porção nesta vida. E dos versículos 9 a 11, ele confiará no Senhor que irá preservá-lo em sua morte.

Neste salmo aprendemos que:

A nossa alegria deve estar alicerçada na confiança em Deus!

  1. Feliz é aquele que tem discernimento

O início deste salmo é um clamor pelos cuidados de Deus que vem junto de uma declaração de que o salmista tem em Deus o seu refúgio e segue o versículo 2 dizendo que Deus é sua prioridade.

O discernimento em escolher nossas amizades e dedicar somente a Deus nossas vidas estão consecutivamente nos versos 3 e 4. “Os santos” no versículo 3 são os separados de Deus, ou seja, todo aquele que tem Deus como seu único Senhor. Davi diz que tem prazer em estar com o povo de Deus! No verso 4 ele reconhece o perigo que é trocar Deus por outros deuses e diz que não o fará nem com atos de oferta e nem com os lábios.

  1. Feliz é quem espera e aprende do Senhor

Esperar no Senhor sempre é um desafio do ser humano. Nos versículos 5 e 6 Davi declara sua confiança em esperar em Deus. E que independente do “aqui agora”, Davi espera no que o Senhor trará para sua vida.

No versículo 7 o salmista menciona até a oportunidade de deitar e trazer à memória os fatos do dia e até alí Deus está nos permite aprender mais.

  1. Feliz é aquele que confia até a morte

No final da carta dedicada à igreja de Esmirna em Apocalipse 2.10 (no final do versículo), está escrito: “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida.”

Fidelidade e confiança andam juntos neste sentido. Pois para que nossa confiança permaneça plena em Deus é imprescindível a fidelidade. Interessante é que os versículos 8 a 10 são citados por Pedro em Atos 2.25-31, que diz:

“Porque a respeito dele diz Davi: Diante de mim via sempre o Senhor, porque está à minha direita, para que eu não seja abalado. Por isso, se alegrou o meu coração, e a minha língua exultou; além disto, também a minha própria carne repousará em esperança, porque não deixarás a minha alma na morte, nem permitirás que o teu Santo veja corrupção. Fizeste-me conhecer os caminhos da vida, encher-me-ás de alegria na tua presença. Irmãos, seja-me permitido dizer-vos claramente a respeito do patriarca Davi que ele morreu e foi sepultado, e o seu túmulo permanece entre nós até hoje. Sendo, pois, profeta e sabendo que Deus lhe havia jurado que um dos seus descendentes se assentaria no seu trono, prevendo isto, referiu-se à ressurreição de Cristo, que nem foi deixado na morte, nem o seu corpo experimentou corrupção.”

A nossa confiança em Deus reflete nossa alegria. É assim que devemos seguir até a morte física, na certeza de que Ele já nos deu a salvação e nos aguarda nos altos céus!!

Desse modo é que o último versículo do salmo 16 faz todo sentido: “Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.”

  • Essa “plenitude de alegria” está naquele que busca discernimento em Deus;
  • “Na tua destra” – é aquele que espera e aprende no Senhor;
  • E prova das “delícias perpetuamente” aquele que viverá a eternidade junto a Deus.

Soli Amori Christi