Manifestações e Protestos

Algumas definições:

Manifestação

s.f. Ato de manifestar(-se): manifestação do pensamento. / Movimento popular, ajuntamento de pessoas destinado a exprimir publicamente um sentimento, uma opinião política. / Homenagem coletiva a uma pessoa eminente.

Protesto

s.m. Protestação, afirmação solene, declaração pública que se faz da própria vontade. / Declaração formal pela qual se reclama contra alguma coisa. / Ato pelo qual o portador de um título comercial, não aceito, nem pago no dia do vencimento, se resguarda o direito de qualquer procedimento futuro.

Acompanhando os noticiários que variam entre futebol (Copa das confederações), notícias internacionais e manifestações e protestos principalmente em São Paulo. Sinto o desejo de apontar o meu MANIFESTO! Faço questão de abrir esta postagem com definições extraídas do dicionário que deixam claro a real intenção dessas expressões, porém é assim que os jornais estão chamando aquilo que se passa esta semana em pelas ruas de SP.

Eu tenho uma expressão para o que ocorre principalmente em SP, chama-se VIOLÊNCIA. Seja ela dos manifestantes, da polícia ou sofrida pela população. Algo interessante é que se o protesto é contra o aumento de tarifas de transporte público, deveriam ser feitos por, em sua maioria, estudantes e trabalhadores. Tenho dificuldades em pensar que trabalhadores estejam envolvidos em massa em algo de prejuízo assegurado, seja da saúde ou seja em tempo de descanso. O que me resta é pensar que estudantes estão envolvidos nesta zona de guerra civil! Como que futuros pais de família, comerciantes, formadores de opinião e até políticos agem de maneira irracional com tamanhas proporções?

Quebrar vidros das janelas de lojas, depredarem ônibus e pixar muros vai causar alguma mudança significativa? Estes mesmos estudantes de cabeça vazia estarão torcendo pela seleção brasileira e assistindo aos jogos regados à bebida e despreocupados com a movimentação política neste período. Quero dizer é que o Brasil vai parar na “tão esperada” copa do mundo para assistir aos jogos enquanto decisões sérias serão tomadas pelos nossos governantes e tenho certeza que não haverão manifestações, senão focadas em futebol.

Sinto muito pelo povo que usa de violência e perde direitos e depois se esquece dos problemas no carnaval. É uma pena ver estudantes destruindo as cidades e registrando tudo com seus smartphones e trabalhadores que logo vão gastar metade dos seus salários para assistir jogadores milionários que “vestem” a camisa de seus patrocinadores. Vai que é sua Brasil!!!

As portas do inferno…

Em Mateus 16: 18, Jesus fala sobre a edificação da igreja com base na pedra fundamental que é Ele mesmo – Jesus Cristo. Vejamos o texto:

“Também eu te digo que tu és Pedro, e sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela.”

Logo em seguida o nosso Salvador fala que o inferno não deterá a ação desta igreja cujo o fundamento é Cristo. A igreja existe para proclamar salvação e onde os perdidos estão? É no inferno que vamos resgatar vidas! Nossas cidades estão cheias de infernos, lugares onde vidas já queimam pela ausência de Deus.

Recentemente fui a um culto dominical promover a Missão Cristolândia quando, às proximidades do término do culto um homem embriagado entra na igreja armado com uma tentativa de abordar os crentes alí sentados e o pastor, guiado por Deus, percebe aquela movimentação estranha e convida o senhor que aparentava ter 50 anos de idade à frente da igreja perguntando se gostaria de entregar sua vida a Cristo.

Munido de arma na cintura o homem foi adiante e abriu o coração, dizendo que já havia sido membro de igreja, inclusive cantava em grupo de louvor, porém precisava de dinheiro e acabou saindo com uma boa quantia. Que julgo eu se tratar de um modo de extorsão.

Diante esta experiência, reflito: As portas do inferno não prevalecerão contra a igreja, mas se a igreja não vai até o inferno eles sairão de lá e virão até a igreja. Foi isso que aconteceu. Ou seja, quando a igreja não parte para cumprir sua missão eles virão até nós, seja pedindo socorro ou mesmo para tirar algum proveito. Precisamos fazer mais. Podemos fazer muito mais!

Soli Deo Gloria